Estórias Roubadas

A peça “Estórias Roubadas” (“Collected Stories“) de Donald Margulies, com Beatriz Segall e Rita Elmôr, mostra o desdobramento da relação que se estabelece, no correr de seis anos, entre uma escritora consagrada e uma aprendiz. Esta ocupa o lugar de secretária e confidente da primeira e termina por usar as confidências daquela na construção de seu primeiro romance. A peça fecha em pleno impasse. Não há reconciliação possível entre as duas escritoras. Uma se sente traída, a outra pensa ter dado provas de que aprendera todas as lições recebidas.

O autor usou alguns elementos de um fato real acontecido em 1993, quando o poeta inglês Sir Stephen Spender acusou o jovem romancista David Leavitt de ter se apropriado de detalhes de sua autobiografia, publicada em 1951. Além disso, o próprio Margulies diz ter tido atritos com o famoso escritor Arthur Miller. (…)

O texto completo encontra-se no livro “O psicanalista vai ao cinema” – EdUFSCar / Casa do Psicólogo, 2004.

Sem comentários.

Deixe seu comentário