Psicanálise por Sergio Telles

Sobre a mentira

Sobre a Mentira (*) Sérgio Telles A universalidade da mentira é afirmada por Koyré quando diz: “Certamente, o homem é definido por sua capacidade de falar, da qual decorre a possibilidade de mentir; e – com licença de Porfírio – é a mentira, muito mais do que o riso, o

Dostoievski, o terapeuta

DOSTOIEVSKI, O TERAPEUTA (*) Resenha de “Os Ensinamentos da Loucura – a clinica de Dostoievsky: Memórias do subsolo, Crime e Castigo e O Duplo”- Editora Perspectiva, São Paulo, 2014, 150pp Sérgio Telles É decisivo o papel do inconsciente na construção dos personagens de Dostoievsky, o que o deixa como um

Derrida, uma vida extraordinária

Derrida, uma vida extraordinária (*) Resenha de Benoît Peeters,  Derrida – a biography, Polity Press (New York, USA / Cambridge, UK), 2013, 629 pp.   Sérgio Telles   Bem acolhida ao aparecer há dois anos na França, a biografia de Derrida escrita por Benoît Peeters recebe o mesmo tratamento nos Estados

Derrida, a biography by Benoît Peeters, uma resenha

Derrida, a biography by Benoît Peeters (Polity Press) – uma resenha (*) Sérgio Telles Nova compreensâo de um rico legado Bem acolhida ao aparecer há dois anos na França, a biografia de Derrida escrita por Benoît Peeters recebe o mesmo tratamento nos Estados nidos e na Inglaterra, onde acaba de

De quem é a culpa?

De quem é a culpa? (*) Sérgio Telles A psicanálise dominou o estabelecimento psiquiátrico norte-americano até os anos 70. Por motivos variados, a partir dos anos 80 os protocolos da neurociência e do cognitivismo tomaram-lhe a dianteira, impondo uma visão divergente sobre o funcionamento mental normal e patológico. A contínua

Acaso

Acaso (*) Sérgio Telles Tememos o acaso. Ele irrompe de forma inesperada e imprevisível em nossas vidas, expondo nossa impotência contra forças desconhecidas que anulam tudo aquilo que trabalhosamente penamos para organizar e construir. Seu caráter aleatório e gratuito rompe com as leis de causa e efeito com as quais

O menino suicida

O menino suicida  (*) Sérgio Telles O caso do menino de 10 anos que atirou na professora e depois se suicidou suscita, compreensivelmente, grande curiosidade do público pelo inusitado assustador do fato. Num acontecimento como este é da psicanálise que a sociedade espera alguma luz e ela não pode se

Uma fila para ver o nada

Uma fila para ver o nada (*) Sérgio Telles No dia 21 de agosto de 1911, um século atrás, aconteceu algo que hoje nos pareceria impossível – a Mona Lisa foi roubada do Louvre. Ao ser constatado o roubo, houve uma comoção geral. Durante os dois anos nos quais ela

Nos desvãos da psicopatologia social

Nos desvãos da psicopatologia social (*) Sérgio Telles Em 1935, já chegando ao final da vida, depois de ter batalhado duramente para instaurar a psicanálise dentro do campo das ciências, fazendo com que seus pressupostos teóricos e sua terapêutica fossem reconhecidos, Freud confessa que naquela última década seus interesses haviam

Freud e Sauerwald, a fuga de Viena

Resenha de The Escape of Sigmund Freud de David Cohen – JR Books, London, 2009 Atualmente ao se falar sobre estudos biográficos de Freud se esbarra em duas evidências. Por um lado, o material pareceria esgotado, tantas e tão variadas são as biografias sobre ele já escritas. Por outro, permanece a espinhosa

Oscar, Godard, Carnaval

Na dúvida se escrevo sobre o Oscar ou o carnaval, opto pelos dois. Ao contrário da mãe salomônica, não me importo em cortar pela metade estes filhos para acomodá-los no espaço possível. Sacrifico parte do conteúdo, é verdade, mas os textos não morrem por causa disso. Da boa safra deste Oscar,